O nosso Super Bowl – Por Cris Pereira

Publicado por | Acontece

 

Quando a Whirlpool abriu o processo de concorrência para definir sua agência de comunicação, ela procurava um parceiro estratégico. Foi assim que o Marketing das marcas Brastemp e Consul abriu a reunião do pitch com a gente.

E era verdade. O primeiro contato deles foi feito pelo Marketing e soubemos ali que seria o Marketing o líder de todo o processo.

Nós recebemos um briefing que inspirava e mostrava uma preocupação clara com o negócio e suas marcas.

Diferente do que vem acontecendo no nosso mercado, não recebemos planilhas e mais planilhas para serem preenchidas. Não era uma concorrência para reduzir custos, “ouvir” ideias de agências diferentes ou mapear os preços do mercado. Era um pedido de ajuda legítimo com objetivo de negócio e com a vontade de fazer um trabalho memorável.

Ganhamos a conta e isso nos proporcionou um encontro com gente bacana, planners, criativos, midia e atendimento – como nos velhos tempos – todos se divertindo com o processo.

Muito trabalho na mesa, mas acima de tudo estávamos dispostos a assumir riscos juntos. Simples assim.

Quem já teve que explicar para seus pares gringos o que a novela das 22h representa na mídia brasileira já deve ter ouvido que a audiência é igual a de um super bowl por noite.

O nosso Super Bowl aconteceu na última sexta feira, no final da novela “Força do Querer”. Ali foi a celebração de um trabalho de time que movimentou as redes sociais, as conversas e principalmente os parentes e amigos – nosso melhor termômetro.

A verdade é que perdemos muito tempo discutindo se as agências ou se a propaganda vai morrer e ficamos sem espaço na agenda para falar do bom trabalho.

O nosso trabalho ainda é conectar as pessoas com as marcas através de uma ideia relevante e estamos nos perdendo nas planilhas de compras de parafusos.

Propaganda boa ainda se faz com gente, não com o Excel.

O último capítulo da novela foi também o nosso trending topic do Twitter, o aumento de buscas no search, no acesso à página institucional e garantiu alcance de milhares de usuários no Facebook .

A ideia boa ainda é aquela que é compartilhada, cria comportamento e mexe o ponteiro das vendas.  Nada mudou.

A Brastemp trouxe do passado um clássico da propaganda brasileira e colocou o que  há de mais atual na internet hoje: os memes. Voltamos no tempo para projetar o futuro da marca e nos lembramos de que gostamos mesmo é de propaganda boa.

Esse vídeo fez a gente se animar.  Mobile first só não, creative first.

Valeu Brastemp.

Last modified: 23 Outubro, 2017

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *