Como o “Inbound Marketing” mudou minha agência para melhor.

Publicado por | Artigos, Sem categoria

Mas, afinal, o que é este tal “Inbound Marketing”?

Para compreender melhor, suscito uma rápida contextualização do mercado nos últimos 20 anos, com todas as suas mudanças e avanços, a fim de entendermos que todas as dores e até a resistência do mercado atual, não são novidades.

A atividade publicitária vive continuamente em evolução, desde o seu próprio modelo de negócio, até as inovações para os diversos segmentos que atua, porém, da mesma maneira que evolui e inova, também exige mais e mais dos profissionais, os quais devem estar em constante processo de aprendizado.

A Nezz surgiu no fim dos anos 90, ainda dentro do que titulamos como modelo tradicional, desenvolvendo campanhas em mídias como tv, rádio, outdoor e projetos de comunicação visual e design gráfico.

Nessa época o setor da propaganda vivia um momento de importante transformação, com a chegada dos computadores para produções gráficas, antes realizadas manualmente. Próximo a este momento, também recebemos a fotografia digital, que somadas, promoveram uma mudança importante no mercado, agilizando e qualificando os processos criativos e produtivos, entretanto, gerou-se enorme desconforto nos profissionais da época, acostumados com o modelo anterior e altamente resistentes a essa inovação.

E então, a internet chegou e com ela iniciou-se uma das maiores mudanças na atividade publicitária e nos negócios. Tudo começou a acelerar demais, sendo quase impossível acompanhar até chegarmos nos dias atuais, desde então o meio digital passou a imperar praticamente em todas as ações de comunicação.

O que parecia ser algo tranquilo, na verdade, gerou enorme dor em todo o mercado, tudo ficou muito mais acessível a todos, a forma de se consumir comunicação mudou, o comportamento das pessoas mudou e as agências não acompanharam.

Vimos a cada dia, mais e mais pessoas conduzirem a comunicação dos seus próprios negócios, veículos e fornecedores mudando sua forma de atuação para se adequar à realidade e sobreviverem. As agências ainda tentando entender tudo o que estava acontecendo, como manter seus negócios dentro de uma realidade muito menos farta do que estavam acostumados.

Comigo não foi diferente. Acostumamo-nos a criar belas campanhas e planejar a mídia, dais quais vinham a maior parte do nosso faturamento, porém, tudo isso começou a cair, as campanhas recebiam cada vez menos investimento e a exigência da presença digital em redes sociais era muito maior, aumentando demasiadamente as tarefas e reduzindo muito a receita.

Na verdade, estávamos perdidos, sem saber qual caminho seguir, até que um dia conheci o “Inbound Marketing”, apresentado por uma ex-colaboradora, Thainah Subtil, que por sinal, hoje é uma profissional de referência no segmento, a qual na maior empresa de marketing digital da América Latina, a RD Station.

A partir daí a minha agência começou a reencontrar seu caminho, retomando os negócios com mais força, sempre alinhado com a realidade do mercado.

Começamos a estruturar o projeto de “Inbound Marketing” para clientes, alguns novos e outros de longa data conosco, os quais acreditaram na ideia e hoje continuam investindo e crescendo cada vez mais.

Após um tempo também começamos a utilizar o “Inbound Marketing” para a própria agência, o que nos rendeu grande relevância no mercado, ampliando nossa reputação e gerando novos negócios com uma frequência bem superior à que tínhamos nos momentos anteriores.

Mas afinal, o que é o tal “Inbound Marketing?”

Darei uma breve explicação, por isso, sugiro um e-book gratuito que produzimos o qual traz, em detalhes, todo o conceito e aplicação. Você poderá visualizá-lo clicando aqui.

O “Inbound Marketing” é também conhecido como o marketing moderno, que tem por objetivo atrair o seu público ou sua persona por meio da geração de interesse, promovidos por conteúdos relevantes e intimamente conectados com os seus hábitos, comportamento e realidade, propagados especialmente nos meios digitais, gerando leads/contatos que receberão continuamente conteúdos que provoquem a necessidade, a busca por conhecimento e soluções, como também o pedido de orçamento e a venda.

No “Inbound Marketing”, o interesse do público é primordial para que este procure pelo produto ou serviço em questão. Diferente dos métodos anteriores, o público recebe abordagem comercial direta, muitas vezes sem qualquer conhecimento prévio do assunto, podendo, diante do comportamento atual das pessoas, gerar detração da marca.

Toda a estratégia do “Inbound Marketing” é estruturada mediante o funil de vendas ou de marketing, com a atração, conversão, oportunidade, venda e os conteúdos por intermédio da jornada, que contempla o aprendizado e descoberta, reconhecimento do problema, consideração e solução, avaliação e compra.

Claro que a técnica prossegue a outras etapas mais avançadas, mas o fato é que, após conhecer e aplicar o “Inbound Marketing” na agência e clientes, por meio da promoção de conteúdos relevantes para o mercado, informando e educando empresários e toda a cadeia, nutrindo leads dentro da jornada por intervenção de fluxos automatizados e os qualificando, conseguimos escalar e reposicionar a agência neste novo mercado, gerando resultados efetivos para os clientes.

Enfim, o “Inbound Marketing”, um termo ainda desconhecido por boa parte das agências de propaganda e empresas, mudou sensivelmente minha agência, fez-nos retomar nossa trajetória de sucesso, rendeu-nos premiações relevantes com cases de sucesso, revitalizou toda a nossa equipe e, principalmente, conectou-nos com a realidade de mercado, fazendo-nos aproveitar muito mais o momento e nos prepararmos para o futuro, com menos resistência e muito mais resiliência.

Luciano Silva

CEO – Agência Nezz

Gostou desse conteúdo? Siga-nos nas redes sociais e esteja sempre por dentro das novidades da App Campinas.

Last modified: 23 julho, 2021

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *